Artigos

A Geração Z e a Reputação Empresarial

Por Redação

23/04/2024 10h17

Compartilhe
  • Whatsapp
  • Linkedin

A Geração Z, composta por jovens nascidos aproximadamente entre meados da década de 1990 e meados dos anos 2000, está moldando significativamente o cenário empresarial atual. Essa geração é conhecida por uso ativo da tecnologia e atitude crítica em relação às empresas e marcas.

O relatório “O desafio Z: comunicação para a geração hiper conectada” da Kantar IBOPE Media, de 2021 já apontava que 98% deles acessam a internet e se mantêm conectados em média 6 horas e 45 minutos diariamente. Os nativos digitais têm preferência por dispositivos móveis e 98% deles usam smartphones para acesso à internet.

As redes sociais também têm papel vital e 60% acompanham marcas nas redes sociais, muito acima da média geral, 36%, e se tornou o principal método para buscar opções de consumo, empregado por 97% do grupo.

Outro estudo, da Consumoteca, com dois mil jovens de Argentina, Brasil, Colômbia e México, atesta sua atitude crítica: metade deles já boicotaram ou deixaram de consumir alguma marca por envolvimento em escândalos e só um a cada quatro se declara fiel a uma marca.

Como consumidores e profissionais, os “zoomers”, como são apelidados, têm novas expectativas, como valorizar a transparência, a responsabilidade social e a autenticidade. Esses valores influenciam não apenas suas decisões de compra, mas também suas escolhas de carreira.

Você pode estar se perguntando… Uma vez que este artigo é assinado por uma profissional da Percepta, dedicada à área de reputação, qual a relação entre a Geração Z e a reputação empresarial?

Nosso objetivo é entender como as empresas podem adaptar suas práticas de recrutamento para atrair talentos da Geração Z, fortalecer sua reputação como empregadores responsáveis e atraentes e até tirar partido de seu comportamento em rede para ampliar a visibilidade da companhia, da marca ou de seus produtos.

A Geração Z e a Reputação Empresarial:

A reputação de uma empresa é fundamental para atrair e reter talentos da Geração Z. Essa geração está profundamente envolvida com questões sociais e ambientais e espera que as empresas demonstrem um compromisso genuíno com a responsabilidade corporativa.

Empresas que adotam práticas sustentáveis, promovem a diversidade e a inclusão e se envolvem em causas sociais, têm maior probabilidade de atrair talentos desse grupo e serem vistas como empregadores de escolha.

Por valorizar a transparência e a autenticidade das empresas, a Geração Z espera que as marcas sejam honestas em suas comunicações e operações. Os “zoomers” são rápidos em expor casos de greenwashingou falsa representação; empresas que se destacam pela sua transparência e integridade têm maior probabilidade de conquistar sua confiança e lealdade.

Cinco cuidados no processo de Recrutamento e Seleção da geração Z

Ao recrutar membros da Geração Z, as empresas devem adotar uma abordagem cuidadosa para garantir que a atração dos melhores talentos e fortalecer sua reputação como empregadores de destaque. Aqui estão algumas considerações:

Comunicação Transparente: desde o início do processo de recrutamento, as empresas devem ser transparentes sobre seus valores, cultura organizacional, expectativas de trabalho e benefícios oferecidos aos funcionários. A transparência é fundamental para construir uma relação de confiança com os candidatos da Geração Z;

Utilização de Tecnologia: como nativos digitais, os membros da Geração Z esperam que os processos de recrutamento sejam eficientes e digitalizados. As empresas devem utilizar plataformas online para a oferta de vagas, entrevistas por vídeo e outras ferramentas tecnológicas para simplificar o processo e aumentar a acessibilidade para os candidatos;

Flexibilidade e Equilíbrio entre Vida Pessoal e Profissional: a Geração Z valoriza um equilíbrio saudável entre trabalho e vida pessoal. As empresas devem oferecer horários flexíveis, opções de trabalho remoto e políticas de licença parental atrativas para atrair talentos dessa geração

Diversidade e Inclusão: os membros da Geração Z valorizam a diversidade e a inclusão no local de trabalho. As empresas devem demonstrar compromisso genuíno com a promoção da diversidade em suas equipes e garantir que o processo de recrutamento seja justo e inclusivo para todos os candidatos;

Feedback Contínuo: durante o processo de recrutamento, as empresas devem fornecer feedback aos candidatos, mesmo que não sejam selecionados para a posição. O feedback regular e construtivo demonstra respeito pelo tempo e esforço investidos pelos candidatos e ajuda a fortalecer a reputação da empresa como empregadora responsável.


Vale lembrar que esse público, quando tem orgulho de pertencer, acaba ampliando a visibilidade da empresa espontaneamente. Como nativos digitais, os “zoomers” estão profundamente envolvidos nas mídias sociais e em outras plataformas online. Eles usam esses canais para compartilhar experiências com marcas e empresas, e são influenciados pelas opiniões de seus pares ao formar suas próprias percepções sobre a reputação de uma empresa.

Mas eles também são rápidos para chamar a atenção para comportamentos problemáticos de empresas e indivíduos. Isso pode levar ao cancelamento público de marcas que são consideradas inautênticas, insensíveis ou antiéticas.

Segundo o relatório da Randstat/Workmonitor 2024, “os talentos querem se identificar com a organização em que trabalham. A necessidade de um local de trabalho equitativo e de empregadores que se preocupam com eles e com o que eles valorizam continua forte.

Aprender sobre as diferentes motivações e necessidades de diferentes gerações será fundamental para a atração e retenção de talentos e, consequentemente, reforçar sua reputação empresarial.

Claudia Bouman 

Especialista em reputação de marca e sócia da Percepta Reputação Empresarial