Portal Nosso Meio

[pro_ad_display_adzone id="2120"]

LIVE – Antes e depois da pandemia

Elaine Pires

Artigo de Opinião

 

Antes e depois da pandemia. Adoramos dividir o tempo né?! Colocar prazo. Prever o futuro.

Para quem atua no Live Marketing então, nunca fomos tão questionados, mas passamos bem, obrigado.

Somos de um segmento desafiador, e nem de longe essa pandemia é a primeira adaptação que fazemos. Já fomos promo, apenas executores e lutamos muito para ganhar nosso espaço de pensadores, estratégicos e criativos. Portanto, hoje estamos colocando em ação, mais uma vez, essas habilidades.

Óbvio que o segmento do olho no olho foi um dos mais afetados. Mas, vale lembrar que olho no olho nunca foi tão importante e que isso torna totalmente possível uma reinvenção. Contudo, deixado de lado meu modo poetisa, vamos à prática. Como vai ficar nosso segmento? O que devemos fazer?

Antes, quero me ater ao que não fazer. Não podemos nos esquecer do ser humano. Não somos digitais, nem híbridos e nem ao vivo, somos gente. E precisamos nos lembrar disso o tempo todo. Uma das principais atividades do Live Marketing é proporcionar experiências memoráveis entre públicos e marcas. Essa é nossa constante busca e isso nenhuma pandemia pode nos tirar. Sabe por quê? Porque viver momentos especiais está na essência do ser humano. Esse desejo de se sentir vivo e, principalmente, se sentir vivendo  extraordinariamente, é do ser humano e as marcas que estão sabendo disso e agindo de acordo com essa expectativa, sairão da pandemia muito mais fortes.

A disciplina de Live Marketing sempre compreendeu várias vertentes, como eventos, trade e digital. O digital aplicado como experiência é live, essa modalidade do evento online proporciona vivências em tempo real e, para quem gosta de tendência, veio pra ficar. Na verdade, a pandemia acelerou o tempo de aceitação do público a esse tipo de novidade. Assim como em termos de tecnologia, avançamos 5 anos em 3 meses, ouso dizer.

Agora, voltando às ruas e ao olho no olho, estamos retomando com protocolos rígidos, outra tendência que veio pra ficar. E a adaptação das marcas e empresas para receberem o público, do mesmo modo que os nossos eventos, está exigindo ousadia e, a cereja do bolo, experiência. O que a retomada traz é mais uma onda de novidades, na qual o Live Marketing se encaixa muito bem, pois sai à frente quem souber surpreender com as melhores experiências proporcionadas ao público. E não é essa a nossa especialidade?

O Live Marketing hoje, mais do que nunca, faz o caminho de ir até as pessoas levando propósitos espelhados em segurança e empatia. É voltar os olhares à higienização de ambientes compartilhados e descobrir como apresentar isso de modo atrativo aos olhos do público, é conduzir um novo formato de aproximação, respeitando os limites de contágio, é promover encantamento, demonstrando não só a humanização das marcas, mas também seu propósito de cuidado com o consumidor. Afinal, o Live é feito de inovação, mas também é feito de gente, presença, conexão e memórias que dão vida.

 

Elaine Pires

Fundadora da Eficaz Comunicação. Empresária, especialista na produção e organização de eventos, com uma carteira de mais de 500 clientes. Palestrante, mentora e aceleradora intelectual de negócios e carreiras no mercado de marketing, digital e vendas. Graduada em administração de empresas, com pós-graduação e diversas formações em coaching, comunicação, marketing, filosofia e business. Diretora Regional da AMPRO – Norte/Nordeste.

COMPARTILHE ESSA NOTÍCIA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp